continua depois da publicidade

Junho deve ser um mês interessante para os mercados de criptomoedas, considerando a retomada no crescimento do mercado após a queda histórica em 19 de maio, um evento agora conhecido como “Quarta-feira Negra”, quando os preços nas principais criptomoedas (incluindo Bitcoin) caíram entre 30% e 70%.

Vale lembrar que na “Quarta-feira Negra”, o Bitcoin (BTC) caiu 30%, ficando abaixo de US $ 40.000 pela primeira vez desde 9 de fevereiro. Ironicamente, o Bitcoin cruzou a marca de US $ 40.000 pela primeira vez com a notícia de que a Tesla estava investindo US $ 1,5 bilhão em BTC, enquanto a queda subsequente também foi impulsionado por notícias ligadas a Elon Musk.

Foi desastroso o resultado dos tuítes do bilionário em 12 de maio, anunciando que a Tesla deixou de aceitar BTC como pagamento por seus produtos , citando preocupações com os impactos ambientais da mineração de criptomoedas.

Desde então, o mercado tem apresentado uma recuperação lenta, mas constante, o que potencialmente abre caminho para várias oportunidades em junho, em particular para redes como Ethereum, Cardano e Polygon.

Depois de atingir um máximo intradiário de US$ 38.000, o bitcoin foi rejeitado e caiu para US$ 36.600 em horas. ETH, BNB e ADA reduziram o domínio do BTC, que agora chega a 42%.

A performance do ativo digital em maio foi o segundo pior de sua história, com queda de 35%, e assustou a demanda dos investidores e abriu caminho para a valorização das altcoins, que somaram US$ 80 bilhões em capitalização de mercado somente no primeiro dia de junho. O levantamento é do CryptoPotato.

Esforçando-se para bater nos US$ 2.500 há vários dias, o Ethereum aumentou 7% e está se mantendo bem acima de US$ 2.600 por enquanto. O Cardano (ADA), que ultrapassou Binance Coin (BNB) ontem como o quarto maior ativo digital, continuou em alta após outro aumento de 6%. Como resultado, a ADA é negociada em torno de US$ 1,7.

Nas últimas 24 horas, o BNB também subiu, operando na casa dos US$ 350. Também estão bem posicionadas entre as altcoins de maior capitalização Ripple (XRP), subindo 5%, Dogecoin (DOGE), alta de 8%, Polkadot (DOT) 9% maior, Uniswap (UNI), com 7% e Chainlink (LINK), crescendo 9%

Dentre as 100 moedas principais, quem mais subiu foi a Kusama (KSM), dando um salto de 18% para US$ 365. THETA (15%), Shiba Inu (14%), Aave (14%), Terra (13%), Theta Fuel (12%), VeChain (12%), PancakeSwap (12%) e DigiByte (11%) completam a lista de ganhos na casa dos dois dígitos.

Cumulativamente, a capitalização de mercado de todos os tokens somou cerca de US$ 80 bilhões desde ontem e está acima de US$ 1,6 trilhão.

Compartilhar.
continua depois da publicidade

Deixe seu comentário!