continua depois da publicidade

Criptomoedas são conhecidas pela volatilidade e alguns especialistas já detectaram que crashes tendem a acontecer nos fins de semana. “Este tem sido um fenômeno na criptografia há vários anos”, disse Stephen McKeon, professor de finanças da Universidade de Oregon e sócio da Collab + Currency, fundo de investimento focado em criptomoedas.

As quedas no preço durante o final de semana podem têm efeitos significativos, à medida que os reguladores avaliam o futuro da moeda digital, dizem os especialistas. Existem alguns fatores que influenciam a tendência de queda no preço das criptomoedas nos final de semana:

Menos negociações nos finais de semana

Uma das razões para a volatilidade das criptomoedas nos sábados e domingos é porque há menos negócios, resume Amin Shams, professor de finanças da Universidade Estadual de Ohio em Columbus. “Quando o volume está baixo, o mesmo valor de trade pode movimentar muito mais os preços”, explica.

Com os bancos fechados no fim de semana, há menos negociações pois os investidores não conseguem colocar dinheiro em suas contas, disse McKeon.

Normalmente, há uma recuperação na noite de domingo com a abertura dos bancos asiáticos e na segunda-feira com os bancos norte-americanos logo em seguida, lembra o professor, ressaltando que traders da China e dos EUA ainda são os principais responsáveis pelas grandes negociações.

Além disso, existem influenciadores de criptomoedas como o CEO da Tesla, Elon Musk, que tendem a se manifestar “após o expediente” da sexta-feira, acredita Tyrone Ross, CEO da Onramp Invest, em Nova York.

Negociação na margem

Outra razão para as oscilações de preços para baixo no fim de semana pode ser os investidores negociando criptomoedas com “margin trading”, ou seja, “negociação na margem”. Isso significa tomar dinheiro emprestado nas exchanges para comprar mais ativos, explica Shams.

Quando os preços da moeda digital caem abaixo de um certo nível, os comerciantes devem pagar o empréstimo, conhecido como “margin call” ou “chamada de margem”. Mas se os investidores não cobrirem o empréstimo, as exchanges podem vender a moeda digital para garantir o recebimento do dinheiro emprestado.

Com os bancos fechados no fim de semana, alguns traders podem ter dificuldade para pagar os fundos emprestados porque não conseguem movimentar o dinheiro para suas contas, provocando liquidações nas exchanges, disse Shams. “Isso baixa ainda mais o preço”, acrescentou.

Manipulação de mercado

Outro aspecto a ser considerado são aqueles que tentam influenciar artificialmente os preços das criptomoedas. “Há muitos estudos que mostram que há manipulação [de mercado]”, assevera Shams.

Por exemplo, uma pesquisa de 2019 mostrou como o tether, uma stablecoin lastreada com o dólar americano, pode ter inflado artificialmente os preços do bitcoin e de outras criptomoedas durante o boom de 2017.

Porém, Shams admite que ainda não sabemos até que ponto isso acontece.

Outra teoria sobre a queda no mercado de cripto nos finais de semana pode ser por conta do chamado spoofing, prática que envolve ordens de compra ou venda falsas para influenciar os preços das criptomoedas, criando uma falsa sensação de oferta e demanda.

Alguns analistas acreditam que isso acontece com mais frequência durante a semana, fazendo com que os preços da moeda digital subam. Como não ocorreria nos finais de semana, isso influenciaria na baixa.

Compartilhar.
continua depois da publicidade

Deixe seu comentário!