continua depois da publicidade
Uma das criptomoedas mais novas, o Chia (XCH) foi lançada no início de maio. A desenvolvedora de blockchain, Chia Network, está se tornando pública já neste ano, capitalizando os pedidos de criptomoedas para reduzir sua pegada de carbono e ganhar adoção em massa.

Seus desenvolvedores afirmam estar construindo uma criptomoeda ‘ecológica’ em um blockchain ambientalmente sustentável. A grande diferença do seu processo de mineração e registro de trocas está em ela usar HDs e SDDs, a parte responsável pela memória dos computadores. Isso faz com que seja possível a mineração da chia em um notebook simples, dispensando os rigs caros comumente usados para o bitcoin.

Um aspecto que chama atenção é que projeto da Rede Chia teve uma boa resposta em sua fase inicial de adoção, sendo suportado por alguns dos principais fundos de capital de risco do mercado. Grandes nomes como Andreessen Horowitz, Galaxy Investment Group e Cypherpunk investiram seu dinheiro nela.

O que é a Rede Chia?

A Chia Network (Rede Chia) foi fundada em agosto de 2017, sendo uma plataforma de blockchain e transação inteligente criada por Bram Cohen, o inventor do protocolo de compartilhamento de arquivos ponto a ponto BitTorrent.

Seus executivos incluem Gene Hoffman, o ex-fundador e CEO da eMusic.com e da empresa de gerenciamento de assinaturas Vindicia, além de Mitch Edwards, o ex-CEO interino da varejista on-line Overstock.com.

Em lugar do algoritmo Prova de Trabalho (PoW) de uso intensivo de energia que o Bitcoin e outras cadeias de blocos usam para processar transações e minar moedas digitais, o Chia é um protocolo baseado em armazenamento que executa uma “Prova de Espaço e Tempo” (POST), algoritmo que utiliza espaço em disco não alocado.

O token XCH alega ser “verde” pois a abordagem POST não usa poder de computação, não requer energia para criar moedas. Os mineiros alocam seu espaço de armazenamento sobressalente para a rede, e a probabilidade de minerar uma moeda chia é proporcional à quantidade de espaço que estão fornecendo em comparação com a capacidade total da rede.

Seus idealizadores dizem que Chia é agora o maior blockchain relacionado ao armazenamento, ultrapassando o Filecoin. A natureza do algoritmo POST o torna resistente ao desenvolvimento de pools de mineração, o que ajuda a rede a permanecer descentralizada.

O POST depende de protocolos criptográficos chamados “ função de atraso verificável” ou VDFs no original em inglês, de acordo com o site da Chia Network. Projetar implementações para os VDFs ajudará os desenvolvedores a melhorar o sistema de blockchain e da criptomoeda.

O blockchain da Chia Network usa Chialisp, uma nova linguagem de programação segura e fácil de auditar. O objetivo é tornar a criptomoeda “mais fácil de usar que dinheiro”. Qualquer pessoa pode baixar o software do site da Chia e começar a criar moedas se tiver espaço de armazenamento suficiente. 

A Rede Chia oferece suporte ao uso corporativo de chia com software e empréstimos de chia. Tem como objetivo declarado tornar-se um sistema de pagamento para empresas e instituições, incluindo bancos e governos.

Fundada em 2017 com foco em mitigar as implicações ambientais da mineração de moeda digital, a Rede Chia só conseguiu lançar sua moeda em 3 de maio de 2021, arrecadando US$ 61 milhões em uma rodada de investimentos no final daquele mês. Segundo a Bloomberg, os financiadores avaliaram a empresa em cerca de US$ 500 milhões.

Os executivos da Rede Chia planejam abrir o capital da empresa, seja por meio de uma oferta pública inicial (IPO) ou de uma empresa de aquisição de propósito específico (SPAC). A meta é abrir o capital em breve. Hoffman disse à Bloomberg: “Nosso objetivo sempre foi abrir o capital de forma relativamente rápida, pois isso esclarecerá significativamente como funciona nosso ambiente regulatório e permitirá que os clientes usem moeda para proteger a volatilidade do mercado público, que é diferente de outras moedas.

A data do IPO da Chia deve ser anunciada no segundo semestre deste ano. Os investidores na empresa incluem Andreessen Horowitz, Greylock Partners, True Ventures e Galaxy Investment Group. A última rodada de financiamento incluiu Andreessen e Richmond Global Ventures.

Questionamentos

David Frazee, sócio-gerente da Richmond Global Ventures, disse que a moeda chia é segura, está em conformidade com os regulamentos e pode ser auditada. Mas os usuários das redes sociais expressaram preocupação com o fato de o suprimento de moedas XCH ser pré-minerado, o que aumenta a possibilidade do chamado “bombeamento e despejo” ou “pump and dump”, em que o preço sobe e um grande suprimento de moedas criptográficas é vendido no mercado, quebrando o preço, enquanto os investidores originais descarregam suas participações para obter lucro.

Também existem preocupações de que a acessibilidade de minerar a moeda simplesmente baixando o software irá causar uma escassez de discos rígidos e aumentar os custos.  

Especialistas já mostraram que minerar Chia num computador pessoal pode reduzir drásticamente a vida útil de um SSD. Isso fez os criadores da criptomoeda publicarem em seu blog oficial um comunicado para os mineradores dizendo para eles “pararem de minerar em SSDs residenciais ou não reclamarem da durabilidade destas unidades de armazenamento.”

O vice-presidente de desenvolvimento de negócios de armazenamento da Chia Network, Jonmichael Hands, ressalta que os SSDs de uso residencial foram projetados para trabalhar com tarefas menos intensas, por isso a vida útil de unidades desta categoria acaba comprometida. “Se um usuário comprar um SSD de data center de alta resistência, poderá utilizá-lo por até 10 anos antes de desgastar o dispositivo durante o processo de plotagem”, diz sua nota no site.

Ness sentido, considerando a duração e o preço de SSDs residenciais, conclui-se que não há bom custo-benefício para o minerador.

Preço

O preço do XCH tem se mostrado volátil desde seu lançamento, especialmente porque foi lançada em meio à  turbulência nos mercados de criptomoedas em maio.

A moeda foi lançada a 1.595,04 dólares norte-americanos em 3 de maio e negociada entre US$ 745,79 e US$1.934,51. Caiu para US$ 561,89 em 6 de maio, subiu para US$ 1.443,56 em 8 de maio e, em seguida, caiu  para $ 903,23 em 10 de maio.  Ela chegou a US$ 1.692,62 em 14 de maio, mas desde então caiu, sendo negociado entre US$ 700-800 nas últimas semanas.

Os preços das criptomoedas estão sob pressão em meio a preocupações com o aumento da regulamentação, em especial na China, onde mineradores têm cultivado XCH agressivamente. Isso levou a uma enorme demanda por hardware de armazenamento e SSDs. Portanto, o preço desse hardware também subiu 50-60% nos últimos tempos.

Compartilhar.
continua depois da publicidade

Deixe seu comentário!