continua depois da publicidade

Na noite de ontem (31) a Eletrobras enviou uma nota ao Ministério de Minas e Energia informando que pretende ajudar a aliviar no impacto da alta nas tarifas de energia antecipando o pagamento de R$ 5 bilhões à Conta de Desenvolvimento Energético (CDE).

O recurso faz parte dos R$ 29,8 bilhões que devem ser destinados à CDE, conforme previsto nas regras de privatização da Eletrobras. Esse pagamento será revertido à chamada “modicidade tarifária” e deve ser realizado por um período de 25 anos, de forma escalonada.

A destinação dos recursos da Eletrobras para aliviar tarifas funciona como uma contrapartida da estatal pela renovação de contratos de hidrelétricas em condições mais vantajosas pela empresa, algo também previsto nas definições do processo de privatização.

Uma outra parte do valor adicionado, R$ 23,2 bilhões, será pago pela Eletrobras à União pelas outorgas das usinas hidrelétricas.

Compartilhar.
continua depois da publicidade

Deixe seu comentário!