continua depois da publicidade

Frustrando a expectativa de muitos analistas, o bitcoin tem apenas 0,59% no acumulado de 2021. Com isso,  praticamente apaga seus ganhos deste ano. Nesta terça-feira (30), caiu abaixo da faixa de US$ 30 mil, fechando o dia em US$ 29.628, com baixa das 24 horas em 4,10%.

Agora, alguns especialistas a eficácia do famoso modelo de preço stock-to-flow, ou S2F, criado pelo analista PlanB.

De acordo com esse modelo, a criptomoeda líder devia ter o preço acima de US$ 100 mil nesta altura do ano. Desde suas mínimas de 2020, o bitcoin avançou cerca de 220%, mas considerando apenas o primeiro semestre deste ano não houve ganhos para os investidores.

Durante mais de um mês o preço foi lateralizado, o BTC vinha operando com sentimento de “forte medo” há várias semanas.

Comentando o situação no Twitter, onde tem mais de 600 mil seguidores, PlanB acredita que seu modelo está na fase do “vai ou racha”. Porém, lembra que o BTC atualmente apenas toca as “faixas mais baixas” do S2F.

Embora o S2F tenha um histórico de acertos, sua credibilidade está em risco atualmente, uma vez que projeta, para o fim de 2021, cada BTC a US$ 288 mil.

Como normalmente acontece quando o BTC sofre uma queda brusca, as demais criptomoedas tendem a seguir. O ETH, por exemplo, caiu mais de US$ 200 nas últimas 48 horas. O preço de hoje chegou a US $ 1.720, o valor mais baixo desde o final de junho.

A Binance Coin também teve uma queda de preço de dois dígitos, chegando a US$ 260. Quedas mais semelhantes ocorreram com Cardano (-10%), Ripple (-9%), Polkadot (-13,5%), Uniswap (-11%), Bitcoin Cash (-10%), Litecoin (-11%), Solana ( -11%) e Litecoin (-11,5%). A Dogecoin parece ser exceção, com uma queda de “apenas” 7%.

Compartilhar.
continua depois da publicidade

Deixe seu comentário!