continua depois da publicidade

Todo mundo já precisou vender algo alguma vez na vida. Não necessariamente um produto, mas também vendemos ideias, atitudes e algumas vezes precisamos vender a nós mesmos. Não me refiro de uma forma pejorativa, mas a verdade é que somos rodeamos pela venda.

Quando vamos até uma entrevista de emprego estamos nos vendendo, falamos sobre o nosso melhor, nossas qualidades a fim de persuadir o entrevistador a nos contratar.

A maioria das pessoas vê a palavra “VENDA” como algo negativo. Não gostam de vender ou que lhe vendam algo. O grande problema por traz disso é que costumamos ver a venda apenas como um processo de troca de um produto ou serviço por dinheiro e o dinheiro infelizmente é visto como vilão, apesar de ser um ativo necessário na vida de todas as pessoas.

Quem empreende sabe o quanto a venda é importante. Não adianta nada criar o melhor produto que existe no mundo se não vender. Muita gente cria muitas coisas boas diariamente, que com certeza poderiam agregar valor na vida das pessoas, mas por não saberem vender, perdem a oportunidade de ajudar a si mesma e ao próximo. Nenhum negócio sobrevive sem vender.

“Eu não nasci para vendas”, “Eu não sei vender”. Ninguém nasce sabendo nada, tudo se aprende e com vendas não é diferente. Basta querer aprender e treinar o seu potencial de vendas.

Existem algumas técnicas utilizadas por grandes vendedores, que inclusive são reconhecidas como “gatilhos mentais para vendas”. São através desses gatilhos que um bom vendedor tem o poder de persuadir um cliente em potencial.

Conheça alguns deles:

Chamar atenção

O primeiro contato que o cliente tiver com você ou com o seu produto é necessário que você consiga prender a atenção já nos primeiros segundos.

Uma matéria pode ser muito bem produzida, com um texto muito bem elaborado, mas se o título não chamar a atenção ela não vai ser lida. Ou seja, o redator pode ter perdido um precioso tempo para nada. É como aquele famoso ditado que dizemos “nós compramos pelo olho”.

Um doce extremamente bonito na vitrine de uma confeitaria pode não ser o mais gostoso, mas ele se vende só de olhar.

Muitas vezes um influenciador de mídias sociais pode ser aquela pessoa que não é a mais bonita ou sábia, mas de alguma forma ela conseguiu se vender para alcançar seus seguidores.

Identificação

É necessário projetar algo no cliente. Encontra o ponto que atraia sua atenção e que ative emocionalmente as pessoas.

Mesmo negando, em um processo de compra/venda nós agimos primeiro pela emoção. Algo no nosso íntimo nos motivou a comprar determinada coisa.

Entre na história das pessoas e cative pelo emocional. Um vendedor de carros, para convencer um cliente ele precisa levantar essas questões. Por exemplo, colocando para o cliente que o carro é confortável para fazer uma viagem em família, que vai chamar a atenção das pessoas por onde passar será reconhecido e respeitado socialmente.

No primeiro momento geralmente a pessoa está inconsciente do problema dela. E por não reconhecer um problema ela não sente nada. O vendedor precisa levantar um problema para que posteriormente possa apresentar a solução com o seu produto.

É necessário criar uma conexão, ter uma identificação com a pessoa e mostrar para ela que você pode ajudá-la. Desperte o sentimento de que o cliente precisa do seu produto.

Prova Social

Esse é um ponto muito importante, não adianta falar é preciso provar. Não apenas conte o quanto algo é bom, mostre a ela.

Voltando ao vendedor de carros, nada adianta ele falar sobre todas as qualidades de um veículo, tudo que pode beneficiar no dia a dia do cliente se ele não mostrar diretamente no veículo. É necessário um test drive. Ninguém compra um carro sem antes ver ou testar. E isso é para todos os outros negócios.

Ninguém faz uma contratação sem a comprovação de um potencial. Mesmo que seja um menor aprendiz que nunca tenha trabalhado, de alguma forma ele precisa provar que está capacitado para a vaga.

Uma ação vale mais que palavras.

Clientes certos para o negócio certo

Encontre seus clientes e pesque eles para o seu negócio. É necessário atrair a atenção do seu cliente, despertar a atenção de pessoas que fazem sentido para o seu negocio.

Não adianta eu querer vender brinquedos e chamar atenção para pessoas que não tem filhos.

Pesque sem muitas iscas. Não pense que quanto mais opções melhor será o resultado, pois isso não é verdade. Além da quantidade as pessoas querem qualidade antes de tudo. Muitas opções deixam as pessoas confusas na escolha e acabam por vezes acabam desistindo da compra.

Compartilhar.
continua depois da publicidade

Deixe seu comentário!