continua depois da publicidade

Nesta quarta-feira (18) a Mercedes-Benz confirmou a venda de sua fábrica de automóveis de luxo localizada em Iracemápolis/SP para a chinesa Great Wall Motors (GWM).

Na negociação, a chinesa adquiriu a fábrica, o terreno de 1,2 milhão m² e também os equipamentos de produção que já existem no local. O campo de provas e o centro de testes da montadora, o qual está sendo construído em parceria com a Bosch não foram incluídos.

O valor do negócio, de acordo com a Mercedes-Benz, não pode ser divulgado por questões estratégicas.

A empresa afirma que a rede de 50 concessionárias da marca no país seguirá em funcionamento para atender os proprietários de automóvel Mercedes-Benz.

A produção de automóveis no Brasil já havia parado desde dezembro de 2020, sob a alegação de que a unidade de Iracemápolis não comportava os próximos sistemas de produção de veículos da marca, que passarão a serem todos elétricos ou híbridos.

A GWM, que é a maior montadora privada da China, vem ao Brasil em meio a um plano de internacionalização. Ela irá transformar a planta na base para a produção de automóveis não só para o Brasil, mas também para o restante da América Latina.

De acordo com a marca chinesa, a planta será entregue a eles até o final de 2021 e após atualizações terá capacidade fabril de 100 mil unidades por ano com a criação de 2 mil postos de trabalhos. Essa capacidade é cinco vezes maior que a instalada pela Mercedes.

Compartilhar.
continua depois da publicidade

Deixe seu comentário!