Após o anúncio de Itaú, BTG e Banco do Brasil que oferecem a possibilidade de investimentos em criptoativos, o Nubank anuncia que vai entrar nesse mercado. A maior fintech brasileira, avaliada em US$ 25 bilhões, adquiriu  recentemente a corretora Easynvest, que já tinha opções de investimento como: o ETF de Bitcoin da QR Capital (QBTC11).

Conforme o site da corretora, “Bitcoin é uma forma de dinheiro unicamente digital, sendo uma tecnologia inovadora e que está em pleno desenvolvimento. Na Easynvest, temos um ETF de Bitcoin. Funciona como um ETF normal, mas como ativo subjacente do preço da moeda. Ou seja, o ETF de Bitcoin segue o preço do ativo. É uma forma mais simples e até mais segura para investir na criptomoeda”.

A investida da Nubank sobre a Easyinvest começou em setembro de 2020, mas só foi concluída agora. Com operações totalmente online, a nova “Easynvest by Nubank” tem uma carteira com mais de 1,6 milhão de clientes e R$ 25 bilhões de ativos. Ela parece querer garantir um nicho que está ganhando concorrentes fortes, como a XP Investimentos, que em breve lançará uma plataforma de criptomoedas.

A diversificação de portfólio vem ao mesmo tempo que o banco digital brasileiro anuncia que levantou US$ 500 milhões de um aporte da Berkshire Hathaway, do megainvestidor bilionário Warren Buffett. Isso coloca definitivamente o Nubank entre os bancos digitais mais valiosos do mundo.