O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) é um benefício social importante para trabalhadores no Brasil. Este fundo funciona como uma poupança a longo prazo, criado para proteger o trabalhador demitido sem justa causa, além de financiar programas sociais e de habitação. Vamos explorar mais sobre este fundo e seu funcionamento.

Introdução ao FGTS

O que é o FGTS?

O FGTS é um fundo criado pelo Governo Federal para proteger o trabalhador demitido sem justa causa, mediante a abertura de uma conta vinculada ao contrato de trabalho. Através desse fundo, o empregador deposita mensalmente um valor correspondente a 8% do salário do trabalhador em uma conta específica, que só pode ser sacada em situações específicas.

História do FGTS

O FGTS foi criado em 1966, durante o governo do presidente João Goulart, como uma alternativa à estabilidade no emprego. Inicialmente, era facultativo, mas em 1988 tornou-se obrigatório para todos os trabalhadores regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Como Funciona o FGTS

Quem tem direito ao FGTS?

Todos os trabalhadores regidos pela CLT têm direito ao FGTS, incluindo empregados domésticos, rurais e temporários. O fundo é obrigatório e corresponde a 8% do salário mensal do trabalhador.

Como o FGTS é depositado?

O empregador é responsável por depositar o valor correspondente ao FGTS na conta vinculada do trabalhador até o dia 7 de cada mês. Esse valor deve ser calculado com base no salário do mês anterior.

Como sacar o FGTS?

O saque do FGTS pode ocorrer em situações específicas, como demissão sem justa causa, término do contrato por prazo determinado, aposentadoria, compra da casa própria, entre outros casos previstos em lei.

Benefícios do FGTS

Garantia em casos de demissão sem justa causa

O principal benefício do FGTS é servir como uma garantia financeira para o trabalhador demitido sem justa causa, possibilitando o saque do saldo acumulado na conta vinculada.

Financiamento de moradia

Outro benefício importante é a possibilidade de utilizar o saldo do FGTS para financiar a compra da casa própria, seja por meio do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) ou do Sistema Financeiro Imobiliário (SFI).

Saque em casos de doenças graves

O trabalhador também pode sacar o FGTS em casos de doenças graves, como câncer, AIDS, entre outras situações previstas em lei.

FGTS: Aspectos Legais e Regulamentações

Legislação que rege o FGTS

O FGTS é regulamentado pela Lei nº 8.036/90 e pela Lei nº 8.177/91, que estabelecem as regras e diretrizes para o funcionamento do fundo, bem como os direitos e deveres do trabalhador e do empregador.

Como as empresas devem contribuir

As empresas são obrigadas a depositar o valor correspondente ao FGTS na conta vinculada de cada trabalhador, sob pena de multa em caso de descumprimento da legislação.

Perguntas Frequentes sobre o FGTS

Quem pode sacar o FGTS?

Todos os trabalhadores regidos pela CLT, em situações específicas previstas em lei.

Qual o valor do FGTS?

O valor corresponde a 8% do salário mensal do trabalhador.

É possível sacar o FGTS a qualquer momento?

Não, o saque só pode ser feito em situações previstas em lei.

O FGTS rende juros?

Sim, o FGTS rende juros e atualização monetária.

O que acontece se eu não sacar o FGTS?

O saldo continua na conta vinculada do trabalhador, rendendo juros e atualização monetária.


Concluindo, o FGTS é um importante benefício social que oferece segurança financeira ao trabalhador em diversas situações. É essencial conhecer seus direitos e as regras para utilização desse fundo.