continua depois da publicidade

O surto de coronavírus mudou a maneira como trabalhamos em muitos setores. Com a transição para o home office, reuniões, lançamentos e muitos outros eventos passaram a ser realizados online.

Mesmo antes da pandemia, alguns países como Suécia, Holanda, Reino Unido e Austrália já haviam iniciado nessa tendência, da qual algumas empresas já haviam implementado locais de trabalho flexíveis e permitido o trabalho em casa alguns dias por semana.

A pandemia acelerou essa tendência. As empresas puderam constatar que a eficiência foi mantida apesar do fato de que os funcionários trabalharam em casa por 1,5 anos e os funcionários viram os benefícios da redução dos tempos de viagem. Como mostram as pesquisas, o trabalho remoto tem um efeito positivo na motivação para agir e na eficiência dos funcionários e na melhoria do seu bem-estar.

O que tudo indica é que essa transição para novos escritórios tende a se fortalecer nos próximos anos. A crise que vivemos será benéfica para o setor no médio e longo prazo. Com modelos de escritórios flexíveis, os valores de investimento estão diminuindo e os processos estão se acelerando. Portanto, escritórios flexíveis vão se destacar ainda mais no próximo período.

A mudança para locais de trabalho flexíveis foi impulsionada principalmente pela ideia de que se pode escolher o local de trabalho certo adaptado a um determinado tipo de trabalho, por exemplo, concentração ou colaboração, bem como o desejo de otimizar o uso do espaço do escritório. De acordo com vários estudos, antes da pandemia, apenas cerca de 50% dos locais de trabalho em um escritório normal eram usados.

Desafios e benefícios dos novos escritórios

Escritórios flexíveis e áreas reduzidas representam desafios novos e complexos para lidar. O acesso aos locais de trabalho deve ser garantido assim que os funcionários entrem no escritório e todo o escritório precisa ser ideal para o trabalho a ser realizado lá.

O trabalho individual pode ser feito facilmente em casa, o que torna o escritório um local de colaboração, criatividade e socialização. Isso afeta como as áreas do escritório são distribuídas entre, por exemplo, locais de trabalho, salas reserváveis, áreas sociais e áreas de colaboração.

O escritório representa os valores culturais da empresa e assim continuará, mesmo em uma nova forma pós-pandemia. O espaço dos escritórios se tornará mais flexível e menos formal, mas não perderá sua função de ser um importante centro de comunicação e cooperação.

Dado que os custos de escritório são frequentemente o segundo maior custo para as empresas, muitas empresas viram a baixa taxa de ocupação como uma oportunidade de economizar dinheiro.

Compartilhar.
continua depois da publicidade

Deixe seu comentário!