continua depois da publicidade

Pela primeira vez na história, o ethereum (ETH) superou o Bitcoin (BTC)  em número de endereços ativos, conforme demonstrou a empresa de análise Santiment nesta segunda-feira (28). Ao longo do dia de ontem, o número de endereços ativos de BTC caiu para 597,2 mil enquanto os de Ethereum passaram de 651,5 mil. Um endereço ativo significa que um investidos estão movimentando sua conta, fazendo mais aquisições.

Em meio à instabilidade do mercado, o ethereum anunciou atualizações no seu sistema que vão diminuir as taxas de transição, conseguindo acumular uma alta de 25% nos últimos sete dias. Os analistas lembram que a segunda criptomoeda mais popular ainda está muito baixo no valor de mercado (US$ 260 bi contra US$  689 bi do BTC) e, apesar do salto de ontem, permanece  abaixo do pico de maio de 676 mil endereços em atividade.

Em contraste, o bitcoin não chega nem perto do seu recorde de 1,4 milhão de endereços ativos em meados de abril. Conforme a plataforma de dados Glassnode, a atividade nos endereços ativos do BTC declinou ao patamar que ocupava no início de 2019.

Influência no preço

O “embate” entre bitcoin e ethereum é bastante antigo, mas especialistas do mercado vêm apostando que a altcoin poderá ter uma explosão de preço após a implantação da melhoria conhecida como Londres. Entende-se que essa atualização tornará a ether deflacionária e o lançamento do Ethereum 2.0 no início do ano que vem pode consolidar isso. Caso isso se comprove, a ethereum deve se transformar em uma forte concorrente como reserva de valor para o bitcoin.

Lembrando que, em que pese montanha-russa dos últimos dois meses, desde o início do ano, a ETH já se valorizou quase 200% considerando seu preço de US$ 730 em 1º de janeiro e o atual de US $2.230. Por sua vez, o bitcoin cresceu somente 21% no mesmo período, uma vez que custava US$ 29.350 no primeiro dia do ano e atualmente vale US $36.323.

Na comparação dos últimos sete dias, ETH e BTC acumulam ganhos de 21% e 19%, respectivamente.

A troca de negócio do BTC para ETH foi sinalizada por alguns investidores influentes, como Jim Cramer, da CNBC. Ele anunciou ter trocado todos os seus bitcoins por ethereum. Justificou a mudança ocorreu porque “as pessoas realmente o usam muito mais para poder comprar coisas”. Não é possível analisada o percentual de traders que fez esse tipo de mudança, mas é algo para ser acompanhado de perto.

A ferramenta de análise de blockchain Santiment classificou o momento como “histórico”. Em suas redes sociais publicou a seguinte mensagem: “Em um dia que viu a história ser feita com o ethereum ultrapassando o bitcoin em número de endereços ativos por dia pela primeira vez, as altcoins entraram no jogo”.

Um dos motivos apostados por ela para aumento do número de endereços ativos foi a queda no preço. A Santiment disse que desvalorização do ETH acabou sendo vista como uma oportunidade de compra para parte dos investidores. Esse foi um atrativo ao lado da  queda das taxas da Ethereum para o preço mais baixo visto desde o final do ano passado, “o que permite mais flexibilidade para os usuários moverem ativos”.

Compartilhar.
continua depois da publicidade

Deixe seu comentário!