O prazo que estava previsto para acabar hoje foi reavaliado pela Receita Federal e estendido até 30 de setembro. O comunicado foi enviado a imprensa ontem a noite.

O pagamento dos tributos evita que o contribuinte perca benefícios previdenciários e que as dívidas sejam cobradas na Justiça.

Segundo reportagem do G1 até o fim da última semana, a Receita contabilizava 4 milhões de microempreendedores endividados.

Débitos abertos do ano de 2016 serão encaminhados pela Receita Federal para inscrição de Dívida Ativa. Após a inscrição em Dívida Ativa, os impostos do MEI serão cobrados na Justiça com juros e outros encargos previstos em lei.

Share.

Deixe seu comentário!