continua depois da publicidade

Diferentes analistas econômicos avaliam as moedas digitais continuarão ganhando espaço nas próximas décadas. Para muitos deles, é difícil imaginar um futuro sem ampla adoção das criptomoedas.

Desde seu surgimento, os criptoativos são duramente criticadas por vários economistas e investidores, principalmente por causa da sua alta volatilidade e forte movimento especulatório, além de não serem  reguladas por uma entidade oficial ou governamental.

Já parece claro que as criptomoedas mudarão para sempre a forma como entendemos e interagimos com o dinheiro, mas de tempos em tempos algum investidor de grande porte volta a alerta que elas podem ser apenas uma “bolha perigosa”. Embora alguns ainda questionem, a maioria dos analistas admite que é difícil imaginar um futuro sem elas.
A rede de TV CNBC pediu que alguns especialistas de várias áreas descrevessem sua visão para as moedas daqui a 50 anos. A planejadora financeira e fundadora da Delancey Wealth Management Ivory Johnson defende que “as criptomoedas irão atrapalhar as finanças tradicionais porque uma de suas utilidades mais atraentes é a capacidade de transferir pagamentos através das fronteiras de maneira eficiente, com pouco ou nenhum custo, atrasos ou flutuações de câmbio de moeda estrangeira. Com relação ao bitcoin, 50 anos é muito tempo. Ele  pode se tornar a moeda de reserva mundial ou a próxima AOL que tornaria muitas pessoas ricas até ser derrubado por uma tecnologia melhor. ” A referência à AOL (America OnLine) é pelo fato da empresa, que já foi o maior provedor de internet dos EUA não ter evoluído seu modelo de negócios e acabou falindo.

Por sua vez, o analista Frederick Kaufman previu que o futuro da economia está cada vez mais apontando para o digital e que o interesse de se investir em tokens só cresce.

“Muito antes de 2071, o dólar terá mais em comum com uma criptomoeda do que com a prata ou o ouro. Portanto, não há necessidade de duvidar da longevidade dos algoritmos encriptados como depósitos de valor e meios de intercâmbio. Todas transação de fundos atualmente é uma forma de criptografia. Tem sido desde o início e, à medida que nossas vidas convergem cada vez mais perto do universo digital, o impulso para investir em tokens só vai acelerar”, resumiu.

O vice-presidente de finanças comportamentais e investimentos da Betterment, Dan Egan, concorda que é pouco provável que as criptomoedas desapareçam no futuro, apesar de todos os seus problemas.

“Criptomoedas como bitcoin provaram ser úteis para movimentação de dinheiro e especulação. É improvável que desapareçam. Mas vale a pena considerar onde e como vamos gerar energia para atender à demanda de um crescente mercado de criptografia, bem como se os agentes estatais que o veem como um concorrente do poder fiduciário irão transformá-la ainda mais uma mercadoria do mercado negro“, sentenciou

Por sua vez, Dragan Boscovic, fundador e diretor do Laboratório de Pesquisa de Blockchain na Universidade Estadual do Arizona, EUA, também descartou a possibilidade de que as criptomoedas desapareçam e prognosticou que estas moedas podem prosperar em alguns anos.

“As autoridades do banco central estão ocupadas desenvolvendo regulações sobre criptomoedas. Elas já  reconhecem que as moedas digitais são nativas da economia digital e, por isso, estão a caminho de se tornarem a corrente principal nos próximos 10 anos”, finalizou,

Compartilhar.
continua depois da publicidade

Deixe seu comentário!