continua depois da publicidade

Nesta quinta-feira (30), a startup de aluguel de bicicletas para mobilidade urbana Tembici anunciou que recebeu um aporte de US$ 80 milhões (cerca de R$ 430 milhões), liderado pela Crescera Capital.

O valor captado será usado para expandir o número de bicicletas elétricas, ampliar operações para outros países e para investir no negócio de entregas. A rodada inclui investimento no capital, além de empréstimos de Itaú Unibanco (ITUB4) e Santander (SANB11).

A rodada permitirá expansão do serviço para cidades em que a empresa já atua e para outros mercados na América Latina.

Até outubro, a startup quer estrear em Brasília, com 500 novas bikes. Atualmente, são 16 mil bicicletas rodando (mil delas elétricas), um número que deve alcançar 26 mil até 2022. Hoje, a empresa está presente em cinco das maiores capitais do Brasil (São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Porto Alegre e Recife), além de Buenos Aires e Santiago. A chegada a outros países está no planejamento. (Pipeline).

A Tembici também quer escalar a vertical de logística, um projeto que vem sendo testado desde o ano passado em parceria com o iFood. A startup fornece bikes elétricas para entregadores com subsídio do app de delivery de comida e agora quer levar esse modelo para os grandes marketplace, ajudando nas entregas no last mile. (Pipeline).

Tudo indica que esta será a última rodada de capital da Tembici. Em acordo com os investidores, a startup vislumbra um IPO daqui a dois ou três anos.

Compartilhar.
continua depois da publicidade

Deixe seu comentário!