continua depois da publicidade

Neste sábado (4) a Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento confirmou a ocorrência de dois casos atípicos de “vaca louca” (Encefalopatia Espongiforme Bovina) em frigoríficos de Nova Canaã do Norte (MT) e de Belo Horizonte (MG).

Como consequência, o governo brasileiro decidiu suspender, temporariamente, as exportações de carne bovina para a China.

Estes são o quarto e quinto casos de vaca louca atípica registrados em mais de 23 anos de vigilância para a doença. O Brasil nunca registrou a ocorrência de casos de vaca louca clássica, segundo a Agricultura.

Os casos de vaca louca atípica ocorrem por causa de uma mutação num único animal. Já os casos clássicos, que é quando o animal é contaminado por causa de sua alimentação, poderiam afetar mais de um bovino por vez.

Após a confirmação, o Brasil notificou oficialmente à Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), conforme preveem as normas internacionais.

As exportações de carne bovina para a China foram canceladas em cumprimento ao protocolo sanitário firmado entre o país e o Brasil.

A medida passa a valer a partir deste sábado e se dará até que as autoridades chinesas concluam a avaliação das informações já repassadas sobre os casos.

Share.
continua depois da publicidade