continua depois da publicidade

A Coinbase, plataforma de câmbio digital com sede na Califórnia, tem o objetivo declarado de ser um local para comércio de todos os tipos de ativos. Em postagem no blog oficial, o CEO Brian Armstrong, explicou, nessa terça-feira (29), que deseja transformar sua empresa na Apple das criptomoedas, oferecendo uma loja de aplicativos descentralizados (dApps). Ele considera a big tech uma referência no mercado, mas é um sistema equivalente ao disponível no Android, uma catálogo que dá acesso a uma multiplicidade de aplicativos com os mais variados usos.

Segundo ele, “O cripto é global, e nós também precisamos ser. A Coinbase foi fundada nos Estados Unidos, em 2012. Atualmente, somos uma empresa global, com nossos produtos oferecidos em mais de 100 países…. Construiremos uma loja de aplicativos criptográficos: a Apple não tentou criar todos os aplicativos para o iPhone, ela capacitou os desenvolvedores e ofereceu aos usuários uma maneira fácil de acessar novos aplicativos inovadores. Precisamos fazer o mesmo na criptografia. Atualmente, há 10 bilhões de dólares em atividade econômica em execução no dApps, e uma nova tendência surge a cada três meses. Vamos trabalhar para fornecer aos nossos usuários acesso fácil a tudo isso a partir do produto Coinbase principal.

Armstrong admite que a criptoeconomia ainda está em seus estágios iniciais, mas parece evidente que a tendência é cada vez mais transações seguirem por esse caminho. O executivo listou como indícios para isso a multiplicação de organizações autônomas e finanças descentralizadas (DeFi), contratos inteligentes e NFTs, que são indícios do futuro da disseminação da modalidade.

“A exemplo da internet ou das lojas de apps, estamos vendo desenvolvedores se apressarem para ocupar esse espaço, usar essas ferramentas e trazer à luz casos de uso inovadores que não poderíamos ter imaginado antes”, destacou.

Entre os próximos passos, a Coinbase se dedicará ao aprimoramento de sua plataforma de comércio e a simplificação de revisões legais relacionadas à entrada de novos vendedores e compradores. Também investirá na otimização de análises de segurança e ampliação de acesso aos ativos digitais.

Espera-se para breve uma mudança no aplicativo da plataforma, que deve ter uma aba para um tipo de loja, pois a publicação do blog destaca que “logo, qualquer aplicativo construído em criptografias descentralizadas estará acessível aos usuários do app Coinbase. A carteira e a identidade do nosso cliente devem se integrar perfeitamente a qualquer um desses aplicativos. Parte dessa mudança será a adoção de novas tecnologias de carteiras, incluindo aquelas que permitem a autocustódia fácil e segura”.

Nova versão do aplicativo Coinbase
Compartilhar.
continua depois da publicidade

Deixe seu comentário!