continua depois da publicidade
Com todas as críticas recebidas pela impacto ambientam que causaria, a mineração de criptomoedas está buscando alternativas e uma delas pode ser a energia nuclear, considerada “limpa”.
A Data Center Dynamics informou que a empresa Talen Energy planeja estabelecer uma operação de mineração à base de energia elétrica gerada por usina nuclear e um data center que utilizará até 300 MW de energia, na metade do ano que vem.
“A instalação oferece energia de baixo custo e confiável. Isso permite que os clientes se beneficiem de energia livre de carbono, 24 horas por dia, 7 dias por semana, fornecida diretamente para o campus, sem a intermitência que a energia renovável pode experimentar, ou requerendo combustíveis fósseis”, explica o comunicado ca Talen Energy.
A operação de mineração e o data center serão construídos ao lado da Estação Elétrica de Vapor Susquehanna da empresa na Pensilvânia, EUA, de acordo com o relatório divulgado à imprensa, e a Talen Energy poderia eventualmente triplicar sua capacidade para 1 GW de energia no local. 
Esta não é a primeira vez que a criptografia de mineração com energia nuclear foi proposta. O Ministério de Energia da Ucrânia ofereceu preços atrativos de eletricidade em fevereiro. Em junho, o prefeito de Miami pressionou para que a energia nuclear da cidade fosse direcionada à mineração.
Essa parece ser mais uma tentativasde tornar a mineração de criptografia “ecologicamente correta”. Há diversos esforços sendo feitos para utilização de energia limpa para mineração de cripto visando mitigar o impacto ambiental de sua extração.
Após a adoção de bitcoin como moeda corrente em El Salvador, o presidente Nayib Bukele colocou as  geotérmicas estatais, que funcionam movidas pelo calor produzido por um vulcão, como solução para questões ambientais envolvidas na mineração de criptomoeda.
Compartilhar.
continua depois da publicidade

Deixe seu comentário!