continua depois da publicidade

Está cansado de ser surpreendido cada vez que sai do supermercado? Somos dois, não compramos guloseimas, mas mesmo assim, o custo da comida está muito alto. E tudo indica que com o aumento constante da inflação cada vez gastaremos mais dinheiro e nossas sacolas diminuirão.

Se alimentar é necessário para nossa sobrevivência, então, como podemos cortar os custos com a alimentação?

Confira algumas dicas para conseguir economizar no supermercado sem precisar que sua família passe fome.

Tenha uma lista em mãos

Você precisa ir ao supermercado sempre com uma lista. Estatisticamente, as pessoas que compram produtos com uma lista gastam 10-15-20% menos dinheiro do que as pessoas que compram de acordo com o princípio “bom, vou ver o que preciso, compro o que vejo”.  Isso porque quando você entra em um supermercado, o poder dos melhores profissionais de marketing do mundo desaba sobre você, criando estratégias para literalmente “convencer” as pessoas a comprar. Não tente resistir, você não terá sucesso. A única maneira de combatê-los é seguir seu plano e orçamento.

Planeje seu cardápio semanal

É interessante para quem está tentando diminuir os gastos no supermercado é fazer um menu para a semana. Ou seja, você entende mais ou menos como sua família come, o que você come de café da manhã, almoço, jantar… Em geral, você compõe aproximadamente um cardápio semanal e, nele, seleciona uma lista de produtos que comprará. Esta técnica é muito eficaz, porém, nem todos conseguem definir o que vão cozinhar por uma semana. Mas para aqueles que o fazem, os gastos são ainda mais reduzidos sem comprometer seu estilo habitual e padrão de vida.

Deixe o cartão de crédito em casa

Assim como uma volta no shopping, é indispensável para quem tentar economizar levar apenas dinheiro quando vai ao supermercado. Ou, como opção, apenas dinheiro em cartão de débito no valor pelo qual você planeja comprar produtos. Ou seja, você fez uma lista, descobriu mais ou menos quanto seria. Pegue o valor aproximado e vá somente com ele em mãos.

A vantagem deste método, especialmente com dinheiro, é que quando você paga com dinheiro, o cérebro experimenta uma sensação de dor maior do que quando você paga com cartões. Lembre-se, o dinheiro voa nos cartões.

Evite horários de grande movimento

Procure ir à loja quando há poucas pessoas lá. Digamos de manhã. Por quê? Novamente, quando vemos uma multidão de pessoas correndo, jogando alguma coisa com ganância, tudo é rápido, rápido, todo mundo está com pressa, enchendo suas cestas ao máximo, e assim por diante, isso tem um efeito muito forte nas pessoas, e elas fazem exatamente o mesmo.

Não vá muitas vezes ao supermercado

Limite suas viagens de compras a uma vez por semana. Parece complicado, mas na verdade é bem simples. Procure ir ao supermercado uma vez por semana e estocar os alimentos para os próximos 7 dias. A cada ida ao supermercado você acaba trazendo mais coisas do que precisava. Há até muitas piadas sobre esse assunto.

Não esqueça que há um monte de truques de marketing que caem sobre você. Você entra, geralmente cansado, com fome, seu sistema nervoso está fraco, você não consegue resistir a esses truques. Novamente, existem muitos estudos que mostram que pessoas famintas compram mais produtos. E não só comida! É assim que nosso cérebro funciona. Portanto, não vá à loja com fome.

Aproveite descontos e cupons

Use e abuse de descontos, cupons, cartões de fidelidade da loja que você frequenta. Um centavo aqui, um centavo ali. É muito bom para um ano.

Faça um orçamento.

Tenha um orçamento familiar mensal e determine quanto você pode gastar em comida. Ou seja, não é apenas determinar o que você precisa mas sim, o que você pode comprar.

Às vezes, optar por uma marca mais em conta e não famosa pode te ajudar a economizar, trazendo o que é necessário sem prejudicar o seu orçamento.

Prepare seus alimentos

A última dica e não menos importante é cozinhar mais você mesmo. E, consequentemente, compre o mínimo possível de alimentos prontos e embalados. A margem de lucro em alimentos embalados e preparados pode custar muito mais que preparar suas próprias refeições.

Se você tem uma rotina corrida, você pode preparar suas refeições e deixar congelada, assim como deixar legumes e verduras já cortadas ou pré-cozidas na geladeira para a semana.

Compartilhar.
continua depois da publicidade

Deixe seu comentário!