Você certamente já ouviu muitas menções sobre criptomoedas na televisão e viu diferentes opiniões sobre bitcoin, ehereum e dogecoin e assemelhadas. De fato, a criptomoeda está alcançando um público mais amplo do que nunca. Os preços em alta certamente são tentadores para os recém-chegados, mas eles devem estar cientes dos riscos antes de iniciar suas trasnsações.

Caso esteja pensando se deve investir, listamos 10 coisas que você precisa saber antes de comprar qualquer uma dela. Mesmo se você já tiver alguma experiência no mercadao, pode compartilhar com aquela pessoa que vive lhe fazendo perguntas sobre o tema.

O material foi extraído de The Node, o resumo diário da CoinDesk das histórias mais importantes sobre blockchain e criptmoedas.

Não invista mais do que você pode perder

A criptografia é mais arriscada do que muitos outros investimentos. Nada é garantido, além da sua volatilidade. Além do mais, não é regulamentado no Brasil. Não há seguro que cubra essas coisas, nem há um local para se queixar caso perca.

Os preços das criptomoedas oscilam descontroladamente minuto a minuto. Embora o mercado esteja se aquecendo e apresente uma tendência de alta, no passado já teve quedas bruscas e prolongadas. Certamente isso ocorrerá novamente no futuro.

Na verdade, há variações de perigo. Bitcoin, a primeira criptomoeda, existe há mais de uma década e a probabilidade dela desaparecer é significativamente menor que a maioria das outras moedas. Mesmo assim, não está livre de riscos. Portanto, sgia o antigo conselho e não coloque todos os ovos (seu dinheoro) em uma única cesta (criptomoeda).

Pesquise exaustivamente

Antes de investir uma quantia significativa em qualquer moeda digital, passe horas pesquisando a tecnologia para entender proposta de valor e os riscos. Promessas do tipo “Alguém certamente vai comprá-la de você por um preço mais alto” não é uma promessa real.

Leia tudo que você encontrar sobre o assunto. Temos seções aqui no site dedicadas a oferecer informações claras sobre diferentes criptmoedas. Se tiver tempo, acompanhe fóruns de discussão e veja quais as opiniões mais frequentes. Ouça podcasts e veja vídeos na internet sobre o assunto. Leia todos os livros que puder, não apenas sobre moeda digital, mas também sobre temas relacionados, como criptografia, teoria dos jogos e economia. Sempre que tiver oportunidade, faça muitas perguntas. Se você não entende o que está ouvindo, não tenha medo de pedir ajuda. Se mesmo assim não estiver fazendo sentido, não pense que é culpa sua; as pessoas podem estar apenas falando bobagem.

Claro, desconfie daqueles que simplesmente dizem para você comprar a moeda X antes que o preço suba, sem oferecer argumentos razoáveis. Quando não estiver convencido, procure os críticos (não há falta deles) e considere seus argumentos também. Depois de achar que já pesquisou tudo o que precisa, dedique-se mais um pouco. Você provavelmente ainda não está pronto para investir.

Resista ao “medo de perder”

Se o único motivo pelo qual você está investindo em algo é para evitar prejuízo, estará prestes a perder tudo. O medo de perder pode destruir qualquer riqueza que você possa ter acumulado ao longo dos anos.

O problema sempre é a reação instintiva, enquanto a solução do problema deveria ser pesquisada primeiro. Negociar com base em seu intestino levará rapidamente a uma dor de cabeça.

Procure ter segurança daquilo que você está comprando. Entrar em um aplicativo de negociação e ver que uma moeda está subiu 30% ou mais nas últimas 24 horas não é pesquisa. Cada moeda tem pumpers, que tentam inflar artificialmente os preços para vender na alta. É uma prática antiga no mercao de ações e que, às vezes, é usado com o bitcoin. Não sucumba à esse tipo de pressão. Pense por si mesmo e avalie cada investimento com base nos seus méritos próprios. Pesquise. Em seguida, pesquise mais um pouco. Somente depois decida.

Se parece bom demais para ser verdade, provavelmente é

Assim como no mercado de ações, na política ou numa conversa de bar, os enganadores estão em toda a parte. Na criptografia temos muita gente prometendo que sua moeda ultrapassará o bitcoin. Como saber se é verdade? Pesquise. É preciso estar atento o tempo todo. Algumas negociações de cripto oferecem mais de 100x de alavancagem. Isso significa que você pode tomar emprestado até 99% do custo de um investimento. Claro, aumentará seus lucros se o valor de uma moeda aumentar, mas se for para o outro lado, você poderá ficar rapidamente em nada.

Não confie, verifique

Os golpistas são abundantes neste mercado. Talvez você tenha ouvido falar da participação do bilionário Elon Musk no programa de comédita “Saturday Night Live” na televisão dos EUA no iníciod e maio. Ele falou de criptomoedas. Pessoas mal-intencionafas lucraram cerca de 100.000 dólares com uma falsa “oferta”. Invediando contas verificadas no Twitter e com um site falto, criaram uma “campanha” dizendo que distribuiríam criptmoedas para quem “confrimasse” seus endereços de email. Para isso, aqueles que tranferrissem uma pequena quantidade de criptomoeda, receberia 10 vezes o valor de volta. Claro, a proposta era boa demais para ser verdade. Musk nada tinha a ver com isso e muita gente perdeu dinheiro por naõ ter se dado ao trabalho de verificar o que estava sendo dito e simplesmente fizeram a tranferência visando um lucro rápido. Acabaram sem nada. .

Cuidado com a “ilusão da unidade”

Só porque uma moeda está sendo negociada em torno de 1 dólar, não significa que seja “mais barata” do que o bitcoin que custa 54.000. Nem todas as moedas são criadas iguais. Existem literalmente milhares de criptomoedas, algumas procuram emular bitcoin e outras tentam resolver outros problemas.

Elas têm níveis variados de suporte ao desenvolvedor e descentralização. Determinar o valor de uma moeda significa perguntar como e porque a moeda foi criada. Quem está trabalhando com ela? Qual é o tamanho da comunidade de desenvolvedores? Quão ativo é o repositório no GitHub, onde as atualizações para o software de código aberto geralmente são registradas?

Assim como um edifício, o código-base requer manutenção e a negligência pode deixar uma estrutura defeituosa. Talvez a pergunta mais importante é qual o modelo de segurança da criptomoeda? Ou o Proof of Stake (prova de participação)? Qual o hashrate (poder computacional utilizado durante o processo de mineração)? Como ela se compara ao Power of Work (Prova de Trabalho) de outras moedas? Se você não sabe o que esses termos significam, não está pronto para investir.

As chaves não são suas, nem as moedas

A criptomoeda é um ativo ao portador, como dinheiro ou joias, o que significa que o detentor presumivelmente é o legítimo proprietário. Uma vez perdido ou roubado, já era.

Por isso, os usuários avançados irão aconselhá-lo a não confiar as chaves criptográficas de uma carteira de moeda digital a terceiros, pois essas empresas não são regulamentadas em muitos lugares e podem estar sujeitas a hacks ou fraudes (fuga com dinheiro dos clientes). Plataformas de finanças descentralizadas (DeFi) foram vítimas de inúmeras explorações de alto nível nos últimos 10 meses, e plataformas centralizadas como Binance também foram atacadas.

Você deveria proteger as chaves em um dispositivo de hardware com senha forte ou mesmo um pedaço de papel com a sequência de números e letras escritas nele. Mas também há riscos nisso. Esse é o motivo pela qual até mesmo alguns investidores experientes preferem deixar a custódia da sua carteira com terceiros.

O cripto é baseado numa troca. Se você tem segurança que não vai perder aquele pedaço de papel, nem esquecer a senha para destravar um hardware que possui sua chave criptográfica, tudo bem. Do contrário, você deve ter segurança que está deixando que um site guarde seus valores digitais. Para atenuar os riscos, existem as carteiras com várias assinaturas. Elas podem ser configuradas de forma que, por exemplo, tanto João quanto Maria precisam autorizar uma transação para liberar fundos da carteira, ou mais pessoas que estejam participando dela.

Mesmo assim é complicado. A necessidade de envolver outros podem impedir ou atrasar você quando quiser mexer em seus recursos, seja por necessidade financeira ou decisões de emergência. Se você não administra sua própria carteira, não pode garantir que tem controle sobre suas moedas.

Você pode comprar uma fração de um bitcoin (e a maioria dos outros criptomoedas)

Muita gente esquece que não precisa comprar uma moeda inteira. Bitcoin, por exemplo, é divisível na oitava casa decimal. Então, se você está curioso sobre como essas coisas funcionam, pode comprar frações da moeda com o equivalente a 50 reais e apenas “brincar”. Fazendo isso por um tempo, terá uma noção melhor de como funciona e se vale a penas investir pesado depois.

Como o bilionário Mark Cuban disse recentemente sobre a compra de pequenas quantidades de dogecoin, “é muito melhor do que um bilhete de loteria”.

Compreenda as consequências fiscais

Não esqueça que é necessário declarar no Imposto de Renda se você possui mais de R$ 5.000 em bitcoins ou outras criptomoedas. A posse dessas moedas virtuais é considerado um investimento e vão na ficha de “Bens e direitos” da declaração. Logo, seus lucros podem ser tributáveis e você pode ter de dar explicações ao fisco sobre suas operações de cripto.

Compre usando a média de custo em dólar e não se preocupe com o preço

Saia um pouco de casa. Pegue um pouco de ar fresco, faça exercícios e sol. Passe o tempo com sua família. Você pode fazer tudo isso e ainda investir em criptografia.

Os mercados flutuam todos os dias, podendo mudar a cada minuto. Não adianta ficar olhando pra eles o dia todo. Qualquer criptografia que valha a pena, na verdade qualquer investimento, deve ser uma aposta de longo prazo. Se você quer uma dose de dopamina, vá correr ou assista a um filme de ação.

Qual é a melhor maneira de investir e não ficar obcecado se ganhou ou perdeu naquele dia? Use a média de custo em dólar. Compre uma determinada quantia em dólares de qualquer criptomoeda que desejar em intervalos regulares (diariamente, semanalmente, mensalmente. Você escolhe.) E não olhe para ela. Se você tem uma visão de longo prazo, não será pressionado a vender ou aumentar sua posição com base em movimentos de curto prazo se usar essa regra.

O objetivo deste artigo não é afugentar ninguém de um mercado fascinante e potencialmente transformador, mas garantir que todos estejam com os olhos bem abertos antes de decidir se vai investir suas economias nisso.