continua depois da publicidade

E os tokens não fungíveis (NFTs) continuam dominando a cena criptográfica em 2021. A Marvel Entertainment está lançando NFTs de super-heróis na plataforma VeVe.

A potência mundial do entretenimento, que domina as bilheterias com seus filmes e gerou o ressurgimento no interesse pelos quadrinhos inicia sua ação de ativos digitais neste final de semana com tokens do Homem-Aranha.

São cinco tokens colecionáveis diferentes do personagem disponibilizado para venda neste sábado (7). Os preços dos NFTs de super-heróis variam entre US$ 40 e US$ 400. Como é praxe neste mercado, a quantidade disponível de cada colecionável diminui conforme seu valor aumenta.

A opção de “entrada”, denominada “The Amazing Spider-Man” pode ser adquirida por 32 mil compradores, ao mesmo tempo que existem apenas mil unidades do mais raro, “Ultimate Animated Spider-Man”.

Como fica evidenciado, a Veve segue a linha dos NFTs esportivos e oferece imagens “paradas” com menor preço, enquanto as com animação custam mais dinheiro.

O presidente da Marvel Entertainment, Dan Buckley, explicou que o lançamento de tokens não fungíveis do Homem-Aranha é apenas o começo, pois mais colecionáveis ​​digitais de super-heróis serão lançados ainda este mês.

A opção de começar pelo Aranha parece fazer parte da divulgação do novo filme do personagem, “Sem Volta para Casa”, que estreia em dezembro.

Os próximos NFTs da Marvel-Veve serão cinco capas diferentes da história em quadrinhos “Marvel Comics #1”, de 1939, que apresentou ao mundo personagens como Tocha Humana e Namor, o Príncipe Submarino. Neste caso, o valor é de apenas US$ 6,99, para o que a Veve chama de “caixa misteriosa”.

Um formato similar ao previsto para os primeiros NFTs do Capitão América, que sairão numa séria de figuras digitais denominadas “Marvel Mightys” (Poderosos da Marvel). Na sequência haverá opções com as imagens em 3D dos personagens Steve Rogers, Sam Wilson, Bucky Barnes, John F. Walker e Caveira Vermelha. Neste caso, cada NFT do conjunto custa US$ 13.

Além da Marvel, a DC Comics, também terá NFTs com seus super-heróis. Ela fechou em março uma pareceria nos mesmos moldes da concorrente com a VeVe para lançar uma coleção digital do Batman ainda em 2021. No site da Veve há anúncios para outras séries de desenho animado da TV com NFTs próprios, como “Hora da Aventura” e “As Meninas Superpoderosas”.

Tokens não fungíveis

Os tokens não fungíveis são peças colecionáveis em formato digital, verificada em uma blockchain, e podem retratar desde imagens até vídeos, passando por músicas e incluindo até um “momento digital” como um tuíte. Seu comprador tem direitos exclusivos sobre ela e já existe um mercado sólido de negociação, com peças na casa dos milhões de dólares.

A tecnologia por trás dos NFTs já existia, mas em 2021 esse mercado “explodiu”, já tendo ultrapassado US$ 2,5 bilhões em volume de transações. Parte do sucesso deve-se às peças com jogadores de basquete da série NBA Top Shot e o sucesso de jogos baseados na blockchain, como o Axie Infinity.

Compartilhar.
continua depois da publicidade

Deixe seu comentário!