continua depois da publicidade

Nesta terça-feira (13), a polícia de Londres anunciou que apreendeu 180 milhões de libras (R$ 1,2 bi) de uma criptomoeda não divulgada. A ação ocorre em meio à investigações sobre lavagem de dinheiro no país. Três semanas atrás foi feita outra apreensão, de cerca de 114 milhões de libras (R$ 818 mi). As informações são da Scotland Yard.

Graham McNulty, da a Scotland Yard, a polícia Metropolitana de Londres afirmou: “Embora o dinheiro em espécie ainda seja o rei do mundo do crime, à medida que as plataformas digitais se desenvolvem, cada vez mais vemos criminosos organizados usando criptomoeda para lavar seu dinheiro sujo”.

Uma mulher de 39 anos foi presa, considerada suspeita de lavagem de dinheiro e estaria envolvida nas duas apreensões., que somadas ultrapassam os dois bilhões de reais “A ação de hoje é outro marco significativo nesta investigação, que continuará por meses à medida que focamos aqueles que estão no centro desta operação suspeita de lavagem de dinheiro”, asseverou o detetive Joe Ryan.

Nos próximos meses, a Polícia do Reino Unidos espera identificar todos os envolvidos no sistema de lavagem de dinheiro, que já é considerada a maior apreensão de criptomoedas do mundo.

A ideia que usar criptomoedas seriam seguras para lavar dinheiro deriva, em grande parte, da percepção que elas anônimas e de fácil movimentação. Contudo, por natureza, já está evidenciado que sempre é possível acompanhar os registros digitais da movimentação e as forças policiais vem buscando treinamento específico para lidar com esse tipo de situação.

Compartilhar.
continua depois da publicidade

Deixe seu comentário!