continua depois da publicidade

Autoridades de Carabobo, principal estado industrial da Venezuela, suspenderam o fornecimento de energia de todas as mineradoras de criptomoeda registradas, encerrando suas operações. Embora não tenha sido emitido nenhum aviso oficial, a imprensa local aponta que a medida foi tomada por causa do enorme consumo de energia dessas operações. A sobrecarga estaria ameaçando o fornecimento de energia e a rede elétrica para os demais estados.

De acordo com o portal especializado Criptonoticias, a Empresa Nacional de Energia (Corpoelec) e a  Superintendência Nacional de Criptomoedas (Sunacrip) planejam reunir-se para avaliar a situação e tentar encontrar uma solução para que os mineradores continuem operando em meio à contingência de energia que o país supostamente está passando. Caso essa medida seja mantida, poderá decretar o fim da mineração cripto no país e a saída das empresas do território, a exemplo do que aconteceu na China, que tomou medidas semelhante recentemente.

Chama a atenção que o movimento de repressão ocorre quase ao mesmo tempo em que o Banco Central da Venezuela anuncia para 1º de outubro o lançamento de uma versão digital do bolívar, que deve funcionar como uma CBDC  (Moeda Digital de Banco Central). Analistas acreditam que pode ser uma tentativa de enfraquecer o mercado cripto num país que sofre com inflação descontrolada e constante desvalorização da moeda nacional.

Mineração Registrada

A mineração de criptomoedas é legal na Venezuela desde que a Sunacrip aprovou um projeto de lei que regulamentava as atividades de mineração no país. Mas todos os venezuelanos do setor precisam obter uma licença emitida pela Superintendência. Os mineradores também devem detalhar suas atividades e manter um registro detalhado por 10 anos, de acordo com a legislação. No entanto, existem muitos mineradores não confiam no governo e decidiram minerar sem o registro.

A medida do governo pode ser uma forma de pressão para todos os mineradores se inscreverem no órgão de fiscalização nacional e comecem a minerar de forma legal. Outro motivo da suspensão é que o governo esteja com sérios problemas de sobrecarga na sua rede elétrica, que é considerada instável.

A expectativa é que as autoridades responsáveis pelas medidas restritivas se pronunciem ainda esta semana sobre a continuidade ou não dos cortes.

Compartilhar.
continua depois da publicidade

Deixe seu comentário!