continua depois da publicidade

A Visa anunciou nesta quarta-feira (7), que foram movimentados cerca de US$ 1 bilhão em criptomoedas nos primeiros seis meses do ano pelos usuários dos seus cartões de crédito criptográficos. A gigante dos pagamento explica que isso inclui transações são de compra de criptografia e operações vinculadas a contas fiduciárias, mas que resultaram em recompensas criptográficas.

Em entrevista à rede CNBC, O CFO da Visa, Vasant Prabhu, explicou a empresa de crédito está trabalhando para “criar um ecossistema em que as criptomoedas sejam mais utilizadas do que qualquer outra moeda”.

“Vemos um grande volume de pessoas em nossa rede comprando criptomoedas em várias bolsas regulamentadas e, pelo que podemos ver, essa tendência continuará”, complementou.

Prabhu contou que a Visa deseja unir-se a outras 50 empresas relacionadas à criptomoedas e conectar clientes aos mais de 70 milhões de comerciantes em todo o mundo. O diferencial é que mesmo aqueles que não aceitam criptomoedas podem se beneficiar.

Utilizando sistema de software inteligente, o cliente terá a opção de transformar de maneira automática suas moedas digitais em dinheiro corrente. Quando estiver implementado, possibilitará um salto na popularidade das criptomoedas, possibilitando transações mais rápidas, fáceis e seguras.

“Ainda existem muitos problemas em termos de volatilidade, etc. Mas isso depende dos investidores saberem manejar isso”, asseverou CFO da Visa, que já possui parceiras com empresas consolidadas no mercado de  criptomoedas como Circle, BlockFi e a exchange Coinbase.

A Visa estima que os cartões criptografados e outras formas de pagamentos emergentes, têm o potencial de substituir em grande parte os US $ 18 trilhões de movimentação anual com pagamentos em dinheiro e cheques em todo o mundo.

Entre as possibilidades para o futuro, a empresa avalia um sistema de cashback em criptomoedas. Isso possibilitaria que mais cliente começassem a investir de maneira indireta.

Mastercard também vai investir em cartões de criptografia

A Mastercard, maior concorrente da Visa, também estuda entrar mais fundo nas negociações com criptografia. Recentemente, a empresa de crédito lançou um relatório onde identificou que 93% dos consumidores norte-americanos planejam usar criptomoeda ou outra nova tecnologia de pagamento, como biometria, aproximação (NFC) ou sistemas de código QR, no próximo ano.

O estudo também mostrou que 75% dos millennials – pessoas nascidas  entre 1980 e 1994 – usariam criptomoedas se entendessem melhor o assunto.

Já foi anunciado que nos próximos meses Mastercard lançará um cartão em parceria com a exchange Gemini, dos bilionários Cameron e Tyler Winklevoss.

Seu cartão permitirá que os consumidores ganhem criptomoedas como recompensa. Contudo, os titulares do cartão não poderão movimentar sua carteira digital no site.

Compartilhar.
continua depois da publicidade

Deixe seu comentário!