continua depois da publicidade

Litecoin (LTC) é uma criptomoeda alternativa (altcoin) criada em outubro de 2011 por Charles “Charlie” Lee. Trata-se de um fork – variação – do Bitcoin (BTC), baseado em uma rede de pagamento global de código aberto que não é controlada por nenhuma autoridade central.

A Litecoin difere do Bitcoin em aspectos como taxa mais rápida de geração de blocos e uso do Scrypt como esquema de prova de trabalho. Cabe lembrar que seu criador, Charlie Lee, é formado pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT) e ex-engenheiro do Google até se interessar pelo Bitcoin em 2011.

De acordo com Lee, “Em outubro de 2011, eu estava brincando com código  base do Bitcoin e acho que foi engraçado porque eu estava apenas tentando criar… um fork do Bitcoin. Para mim, era principalmente um projeto paralelo divertido”.

Algoritmo Scrypt

O algoritmo de mineração Scrypt é uma função de derivação de chave que necessita senha. De acordo com Tarsnip, “a função de derivação de chave Scrypt foi originalmente desenvolvida para uso no sistema de backup online Tarsnap. Ela é projetada para ser muito mais segura contra ataques de força bruta de hardware do que funções alternativas como PBKDF2 ou bcrypt.”

O Scrypt foi desenvolvido por Lee especificamente para tornar mais difíceis ataques de hardware customizados em grande escala à moeda. O algoritmo SHA-256 do Bitcoin não requer muita memória de acesso aleatório (RAM) como um impedimento para o processamento paralelo, enquanto o Scrypt exige.

No início da década de 2010, conforme as operações de mineração desenvolviam hardware especializado, como o circuito específico do aplicativo (ASIC) para resolver o hashing SHA-256, parecia que o Bitcoin era vulnerável a esse tipo de ataque. Ao fazer o algoritmo de consenso de Litecoin com memória mais intensiva, Lee procurou impedir a ‘corrida armamentista’ de hardware, embora na prática isso não tenha acontecido, pois o surgimento de GPUs atendeu à necessidade de mais RAM para processamento.

Como o Bitcoin (BTC) é diferente da Litecoin (LTC)?

Assim como o Bitcoin, a Litecoin é uma moeda digital ponto-a-ponto da Internet, uma rede de pagamento global totalmente descentralizada e de código aberto. Lee desenvolveu a Litecoin com o objetivo de minimizar as deficiências do Bitcoin.

As maiores diferenças mais amplas entre as duas criptomoedas estão listadas na tabela abaixo.

Bitcoin Litecoin
Criação 2009 2011
Criador Satoshi Nakamoto Charlie Lee
Limite de moedas 21 milhões 84 milhões
Tempo de Geração Bloco de 10 minutos 2,5 minutos
Algoritmo SHA-256 Scrypt
Recompensa Inicial 50 BTC 50 LTC
Recompensa do Bloco Atual (março de 2021) 6,25 BTC 12,5 LTC
Recompensas Reduzido pela metade a cada 210.000 blocos Reduzido pela metade a cada 840.000 blocos

A Litecoin é projetado para produzir quatro vezes mais blocos do que o Bitcoin (1 novo bloco a cada 2,5 minutos contra 10 minutos do Bitcoin), tornando susa principais vantagens sobre o Bitcoin a velocidade e facilidade de aquisição.

No entanto, como a Litecoin usa Scrypt como um algoritmo de prova de trabalho, o uso de hardware de mineração como ASIC ou uma plataforma de mineração por GPU requer muito mais poder de processamento.

A Litecoin geralmente fica entre as maiores criptomoedas em termos de capitalização de mercado (embora ainda permaneça muito abaixo do Bitcoin) e, em março de 2021, tinha mais de 66 milhões de moedas em circulação, com valor de mercado em US$ 13,1 bilhões.

Planos para a Litecoin

Desde seu lançamento, a Litecoin implementou vários recursos com o objetivo de melhorar sua velocidade de transação sem comprometer a segurança e integridade da rede.

SegWit

O Segregated Witness (SegWit) é uma atualização proposta projetada para corrigir uma série de questões para o software Bitcoin. Ele foi proposto pela primeira vez para Bitcoin em 2015.

Ele aumenta o limite de tamanho de bloco do Bitcoin, permitindo a implementação de soluções de segunda camada para melhorias adicionais. Funciona “segregando” os dados do sinal digital (a “testemunha”) a partir  do bloco de base no blockchain.

O SegWit foi desenvolvido para resolver o problema de escalabilidade do Bitcoin, mas a proposta criou uma profunda controvérsia na comunidade Bitcoin. Em 2017, a Litecoin adotou o SegWit e, devido à semelhança da Litecoin com o Bitcoin, funcionou como uma rede de teste para a viabilidade do SegWit na rede Bitcoin maior.

Como o teste foi um sucesso, o Bitcoin adotou o SegWit depois disso. Alguns oponentes da adoção do SegWit, que defendiam tamanhos maiores de blocos de Bitcoin, criaram um hard fork (bifurcação) de Bitcoin que resultou no Bitcoin Cash.

Lightning Network

A Lightning Network é uma tecnologia de segunda camada para bitcoin que usa canais de micropagamento para dimensionar a capacidade de sua blockchain de conduzir transações. Semelhante ao exemplo do SegWit, a implementação da Lightning Network na Litecoin foi uma rede de teste para provar a inovação.

Charlie Lee também argumentou que, quando “o blockchain do Bitcoin está congestionado e as taxas são altas, é fácil usar a Litecoin para integrar a Lightning Network”.

MimbleWimble

MimbleWimble (MW) é um protocolo de privacidade baseado em transações confidenciais que criptografam ou obscurecem informações como valores de transações.

Ele mudou o modelo tradicional das transações blockchain. Também permite que a blockchain tenha um histórico mais compacto, facilitando assim o download, a sincronização e a verificação. MimbleWimble tem a capacidade de diminuir o tamanho do bloco e aumentar a escalabilidade.

Charlie Lee anunciou no início de 2019 que Litecoin buscaria o aperfeiçoamento do MimbleWimble. Sua principal vantagem é que uma blockchain MW não tem endereços identificáveis ou reutilizáveis. Por isso, para um usuário externo todas as transações aparentam ter dados aleatórios. Os dados da transação ficam visíveis apenas aos usuários participantes.

Compartilhar.
continua depois da publicidade

Deixe seu comentário!