continua depois da publicidade

No segundo trimestre de 2021, a Xiaomi, empresa chinesa de tecnologia, assumiu a segunda posição entre as maiores vendedoras de celulares do mundo.Ela conseguiu ultrapassar novamente a Apple.

Segundo a empresa de análise de mercado Canalys, domina 17% do mercado, contra 14% da fabricante do iPhone.

Agora, uma novidade nas lojas da Europa. Ela anunciou que vai começar a aceitar Bitcoin e várias outras criptomoedas como meio de pagamento. O programa inicial ocorre nas lojas oficiais da marca em Portugal.

Curiosamente, em seu país de origem o governo proíbe usar criptomoedas como meio de pagamento. Contudo, como atua no mercado global, a marca mostra que tem interesse no uso dessa nova tecnologia.

A Xiaomi não está sozinha. Este mês, a marca de luxo alemã Philipp Plein também começou a aceitar Bitcoin como meio de pagamento. O movimento pode marcar uma mudança na relação de consumo no continente europeu, mesmo que haja muitas diferenças de regulamentação na zona do euro.

Em seu site oficial, a empresa destaca a nova opção de compra, chamando a cripto de ““moeda do futuro”. Os pagamentos são realizados pelo site da Utrust, onde cinco criptomoedas são oferecidas como opção: bitcoin, ether, token da utrust, tehter ou dash.

Compartilhar.
continua depois da publicidade

Deixe seu comentário!