continua depois da publicidade

Quando vimos ou ouvimos alguém falar sobre a possibilidade de ficar rico com os seus próprios méritos, sem roubar ou trapacear ninguém, chegamos a achar que isso é impossível.

Você trabalha muito, começou desde cedo, mas parece que está sempre no fundo do poço quando se trata de questões financeiras.  Nada do que você sonhou ter um dia foi alcançado até o momento. E ai você cai na mesmice de achar que essa é a sua realidade, alguém que nasceu pobre e irá morrer da mesma forma. Se afundando em contas cada vez mais, onde a única saída para conseguir algo é através de financiamentos, pagando juros absurdos para os bancos.

Acalme-se, porque ainda há esperança.

Provavelmente você não tem conseguido alcançar suas metas justamente porque nem estabeleceu quais são elas. Quais são suas prioridades de vida? O que eu espero para daqui tantos anos?

São através desses objetivos que pretende alcançar que você irá organizar suas finanças.

Passos para organizar suas finanças

Organização financeira não é difícil, só é chato e pode dar um pouco de trabalho no inicio.

Mas seguindo os cinco passos para organizar suas finanças você logo entenderá que o problema principal de sempre faltar dinheiro é a desorganização e falta de clareza nos seus objetivos.

1º Passo

Primeiro passo é aprender a definir metas de curto, médio e longo prazo. Porque assim você vai saber pra onde destinar o seu dinheiro. Dinheiro sem destino é um recurso perdido. Quando você sabe o que você quer fazer com o seu dinheiro você passa a cuidar melhor dele e evita gastos desnecessários.

O que são metas de curto, médio e longo prazo?

Metas de curto prazo são aquelas que você estabelece para realiza-las em até um ano. São objetos pequenos que você deseja adquirir, ou divida que pretende quitar, como por exemplo, trocar o celular, comprar uma TV.

Metas de médio prazo funcionam até 5 anos. São metas onde precisa haver uma economia maior, como realização de uma viagem internacional ou um carro novo.

Metas de longo prazo são aquelas para 10 anos ou mais. Aqui entram as metas para a vida, aposentadoria ou liberdade financeira, compra da casa própria.

2º Passo

É aonde você vai realizar um diagnóstico de como está sua situação financeira. Aqui você vai anotar todos os seus ganhos e seus gastos durante um mês. Desde a gasolina que você abastece o carro ao cafezinho que você toma na lanchonete, tudo deve ser anotados diariamente durante esses 30 dias.

Após esse período você consegue ter uma visão melhor de onde está indo o seu dinheiro, como você esta gastando e quanto você gasta em cada item e assim poderá decidir o que pode ser cortado de gastos supérfluos para economizar seu dinheiro para que ele passe a durar até o final do mês.

3º passo

Depois de tudo claro sobre a situação financeira você vai fazer o seu orçamento. Essa etapa é melhor fazer de preferência em uma planilha, colocando todas as receitas e despesas.

Aqui você vai decidir o que pode sair e vai começar a cortar gastos.

Com isso será possível traçar um plano de ação. Vai avaliar se vale a pena cortar determinado gasto ou encontrar uma nova fonte de renda para suprir a falta.

É nessa etapa também que você vai realizar uma “Faxina financeira”, eliminando contas e tudo aquilo que tem roubado o seu dinheiro. Vai identificar se está sendo cobradas taxas extras em sua conta bancária ou cartão de crédito. Vai avaliar se o restaurante que você almoça todos os dias não está caro demais e procurar por opções mais baratas.

E o ponto principal é resolver os problemas de dívidas, caso esteja inadimplente. Procure começar sempre por aquilo que é mais fácil. Pague primeiro contas de menor valor e elimine do menor para o maior.

Estipule uma meta quitar tudo e se livrar de qualquer divida que lhe cause preocupação e dor de cabeça.

Aqui você vai ter que começar a viver o hoje com 70% do que você ganha e reservar 30% para o futuro. Isso significa que do seu salário, 30 % já deve ser destinado assim que receber para investimentos.

4º Passo

Estude sobre investimentos, autoconhecimento, motivação e empreendedorismo. Quando mais adquirimos conhecimento, mais responsáveis ficamos com nosso próprio dinheiro.

Não dependemos de outras pessoas para fazer investimentos para nós mesmos, pois sabemos exatamente o que faz sentido ou não.

5º passo

Depois de tudo alinhado, controle financeiro, dívidas em dia, conhecimento sobre o assunto é a hora de se preparar para começar a investir.

O primeiro passo antes de começar a investir é montar a sua reserva de emergência, que corresponde ao valor de 6 a 12 meses de seu custo de vida.

Com a reserva pronta, é só começar a investir e se preparar para alcançar aqueles sonhos que até pouco tempo atrás pareciam impossíveis.

Compartilhar.
continua depois da publicidade

Deixe seu comentário!