continua depois da publicidade

A partir de 1 de julho entrou em vigor uma nova lei na Alemanha que permitirá investimentos de até 350 bilhões de euros (cerca de R$ 2 trilhões) sejam injetados na compra de bitcoin e ethereum.

Trata-se do Fund Location Act, que permite aos fundos especiais (Spezialfonds, no original em alemão) invistam até 20% de seus portfólios em criptomoedas.

De acordo com a mídia alemã, a novel legislação acaba com a proibição de alocamentos de fundos em criptomoedas, independentemente do valor ou percentual. Serão beneficiados 4 mil desses fundos especiais, que são veículos institucionais dominantes de investimentos. Reunidos, eles possuem € 1,87 trilhão em patrimônio (cerca de R$ 11 trilhões).

Por ser a maior economia da Zona do Euro, a Alemanha estabelece um importante precedente, gerando um efeito cascada de impacto continental. Isso ocorre porque implementa uma diretiva da União Europeia, estabelecendo regras para a distribuição transfronteiriça dos fundos de investimento.

Não foi anunciado quanto será investido em criptomoeda, mas em tese, os 350 bilhões tem potencial para turbinar o mercado criptográfico mundial. Além disso, esse tipo de decisão pode influenciar que outros países legitimem o mercado de criptomoedas como um todo.

Desde abril o tema era discutido pelo parlamento alemão. Com a aprovação, a Alemanha reafirma sua posição, pois desde 2018, o bitcoin já era considerado um meio de pagamento legal. Em 2019, o país autorizou os bancos a custodiarem e venderem BTC.

Compartilhar.
continua depois da publicidade

Deixe seu comentário!