continua depois da publicidade

Diferente de algumas décadas atrás hoje existe diversas formas de efetuar pagamentos e também de guardar o dinheiro. Mesmo com toda a modernidade das contas digitais, muitas pessoas, principalmente os mais idosos preferem manter o costume antigo de manter o seu dinheiro consigo. Mas será que hoje em dia, isso ainda é valido e seguro?

Onde você pode guardar seu dinheiro?

No bolso de um casaco, numa carteira, numa meia… Aliás, existem muitos lugares diferentes. Especialistas dizem que guardar dinheiro na meia é perigoso e não lucrativo, mas será que eles estão realmente certos? E onde está a maneira mais segura de manter a poupança para que valha a pena?

Em casa

Hoje você pode pagar com o cartão em quase todos os lugares. Também temos acesso constante a caixas eletrônicos e a possibilidade de pagamentos online, mas ainda assim cada um de nós deve ter pelo menos algum dinheiro em casa por precaução. Tudo o que você precisa é de uma falha maciça da rede da Internet, sistemas bancários de TI ou uma queda de energia e praticamente não poderá comprar nem um pão.

Do ponto de vista financeiro e de segurança, uma casa não é a melhor maneira de economizar dinheiro. Por quê? Porque não compensa. A poupança tradicional com uma meia não nos traz nenhum lucro e até nos expõe a perdas. Se colocarmos na poupança R$ 2 mil hoje, retiraremos praticamente a mesma quantia em um ano, e se for em casa então a quantia será exatamente a mesma.

Além disso, o dinheiro guardado em casa simplesmente não é seguro. Em caso de incêndio ou arrombamento, você perderá todas as suas economias. E se você quiser guardar dinheiro em casa, não o guarde em lugares padrão. Todo ladrão vai olhar primeiro debaixo do colchão no quarto ou nas gavetas do armário.

No banco

Você pode guardar dinheiro em um banco, mas nem todo mundo confia em bancos. A maioria de nós pensa que o dinheiro lá também não é seguro.

No banco, podemos escolher principalmente uma conta pessoal, ou seja, uma conta corrente e poupança. Por razões de segurança, você pode manter o dinheiro com segurança em sua conta pessoal, mas financeiramente, sairemos tão bem quanto guardando em casa. Infelizmente, a maioria dos bancos não paga juros por manter a poupança em uma conta pessoal.

Se decidirmos manter o dinheiro no banco, vamos também garantir que funcione! Nessa situação, é melhor escolher uma conta poupança ou um bom depósito bancário. As contas de poupança geralmente rendem juros de 0,6 a 1,1% ao ano, e os depósitos às vezes podem chegar a 4%. Podemos não ganhar milhões com isso, mas em ambos os casos os bancos garantem que o dinheiro nos será pago mesmo que o banco declare falência.

Onde mais você pode guardar seu dinheiro?

Se decidimos que guardar dinheiro numa meia não é uma opção, então outros lugares onde você pode guardar dinheiro são, entre outros: fundos mútuos, ações de empresas, títulos corporativos ou investimentos imobiliários. No entanto, nenhum deles garante juros. Se nos concentrarmos em formas que nos trarão lucro, apenas depósitos bancários e títulos do tesouro fornecem tal garantia.

Afinal, onde é o mais seguro?

Tanto por questões de segurança quanto pela situação econômica do país, tudo indica que o mais seguro é guardar o dinheiro no banco.

Os bancos são um dos mais supervisionados e regulamentados pelas instituições estatais. Eles estão sujeitos a regulamentos rigorosos e são inspecionados regularmente. Além disso, mesmo que um banco se torne insolvente e declare falência, o FGC (Fundo Garantidor de Crédito) é obrigado a devolver todos os fundos nele investidos aos seus clientes. Antes que isso aconteça, no entanto, o Fundo também previne falências bancárias, fornecendo-lhes assistência financeira ou combinando-os com outros.

Cuidado com os golpes

Os bancos usam sistemas de segurança muito fortes e avançados para seus aplicativos, mas a criatividade dos cibercriminosos não tem limites. Incapaz de quebrar as barreiras de segurança do banco, eles tentarão tirar proveito de nossa desatenção… e embora muitas vezes usem truques bem conhecidos para fazer isso, muitas pessoas ainda se deixam enganar.

Na maioria das vezes, os golpistas enviam e-mails nos quais, se passando por um determinado banco, recomendam que façamos login no site usando o link fornecido. O site é obviamente falso e se inserirmos nossas senhas lá, os dados serão interceptados automaticamente pelos fraudadores. Os bancos nunca enviam solicitações ou formulários onde você precisa inserir senhas e dados, e a maneira mais fácil de reconhecer uma página falsa é por meio do protocolo SSL. Se o endereço do banco não contiver https no início – é melhor não inseri-lo.

Compartilhar.
continua depois da publicidade

Deixe seu comentário!