continua depois da publicidade

Nesta sexta-feira (28) a agência Reuters noticia que a Suécia deu mais um passo concreto em direção à emissão de sua própria moeda digital de banco central (CBDC), o e-krona.

O banco central sueco, Sveriges Riksbank, está fazendo experiências com o ativo usando situações não simuladas. O comunicado oficial à imprensa diz: “O piloto do e-krona está, portanto, deixando de ter apenas agentes simulados, para trabalhar com participantes externos no ambiente de teste”.

As ações no “mundo real” são uma parceria entre o Riksbank e o Handelsbanken, rede sueca de bancos de varejo. Em janeiro, o Riksbank elaborou que a prova de conceito do e-krona utilizando o Corda, uma solução de tecnologia de registro distribuído, ou DLT.

A Suécia vem trabalhando para emissão de um CBDC há mais de um ano. Em abril, anunciaram que havia concluído a parte inicial de seu projeto-piloto.

O comunicado à imprensa também incluiu a posição do Handelsbanken, para quem “o projeto significa a oportunidade de participar do que pode ser o primeiro dinheiro digital emitido por banco central do mundo a estar disponível ao público”.

Os CBDCs foram um tema bastante debatido no último ano. Até o Banco Central do Brasil disse estar avaliando a possibilidade de emitir uma versão digital do real.

A China é quem parece ter a maior ambição no uso desse tipo de moeda digital, embora tenha sido Bahamas que surpreendei o mundo em outubro de 2020, anunciando o primeiro CBDC, batizado de Sand Dollar (Dólar de Areia).

Alguns relatórios classificaram o Sand Dollar como a principal moeda digital global apoiada pelo estado em termos de aplicações de varejo. Desde o início do ano, o Banco Central das Bahamas está focado na conexão de carteiras móveis habilitadas para Sand Dólar com sistemas bancários comerciais. Várias instituições financeiras, incluindo provedores de pagamento, já integraram suas carteiras móveis com a plataforma do governo.

Share.
continua depois da publicidade