continua depois da publicidade

Um relatório recente do The Block Research, no segundo trimestre de 2021 o volume de capital de risco no mercado de criptomoedas aumentou 90% em comparação com o primeiro.

Ao que parece, as instituições viram na lateralização dos preços das criptomoedas uma oportunidade de entrada. Segundo o relatório, mais de US$ 6,2 bilhões foram injetados no mercado em apenas 3 meses e 497 acordos foram realizado entre empresas de criptomoedas e capital de risco.

A maior parte desse montante foi investido pela Block.one no projeto de exchange Bullish, que será desenvolvido na blockchain EOS. Porém, ele não foi considerado na comparação entre trimestres.

Também de acordo com o levantamento, a maioria dos acordos firmados são “investimentos iniciais”, enquanto os setores de maior interesses foram companhias de serviços financeiros e companhias de infraestrutura.

Como parâmetro, destaca-se que o volume de capital de risco que adentrou o mercado de criptomoedas apenas no segundo trimestre de 2021 já é maior s do que todos os trimestres de 2019 e 2020 somados.

SalsaTekila, o trader conhecido por transformar 0,19 BTC em 8 BTC em uma competição da Bybit, comentou sobre o relatório. Para ele, trata-se de uma notícia extremamente positiva. Afinal, as companhias de capital de risco possuem acesso a investimentos que investidores do varejo não possuem.

Compartilhar.
continua depois da publicidade

Deixe seu comentário!