continua depois da publicidade

As maiores montadoras de carros do mundo estão bloqueando o envio de peças, assim como, as que possuem fábrica no país russo estão interrompendo a produção de veículos.

Grandes nomes como General Motors, Mercedes-Benz, BMW, Ford, Land Rover, Toyota e Mazda já haviam se pronunciado no inicio da semana. Hoje (3) os dois maiores grupos automotivos do mundo, Toyota e Volkswagen, também anunciaram a suspensão de sua produção na Rússia, devido às repercussões da guerra na Ucrânia.

A fabricante japonesa interromperá a produção a partir de sexta-feira (4), “até novo aviso”, bem como suas importações, citando “interrupções na cadeia de suprimentos” ligadas ao conflito russo-ucraniano. (CNN Brasil).

Já a Volkswagen anunciou que sua interrupção ocorria imediatamente. Esta decisão se aplica aos locais de produção russos em Kaluga e Nizhny Novgorod”, e as exportações de veículos.

Outras empresas estão aderindo interrupções e a lista só vem crescendo.

A Scania interrompeu as entregas de caminhões e peças de reposição para a Rússia, desde a semana passada, incluindo as oriundas da subsidiária brasileira, localizada em São Bernardo do Campo, em São Paulo. A empresa não disse quantos veículos deixa de enviar para a Rússia.

A Mazda deixará de enviar peças para sua fábrica de Vladivostok, no Extremo-Oriente russo, que opera com a empresa local Sollers. No ano passado, a Mazda vendeu 29 mil veículos na Rússia, por meio de sua joint venture com a Sollers. (O tempo).

Informações também foram repassadas de que todas as exportações de produtos Honda para a Rússia foram suspensas.

Outras áreas também estão tomando as mesmas medidas:

A Apple e o Google suspenderam venda de aplicativos de mídia estatal russa, assim como a Netflix que parou quatro produções.

Walt Disney e WarnerMedia, principais empresas de entretenimento de Hollywood, também adiaram seus lançamentos de filmes em resposta à guerra levantada por Putin. (PortaI IG).

Compartilhar.
continua depois da publicidade

Deixe seu comentário!