continua depois da publicidade

Em uma entrevista a TV South China Morning Post, ontem (15), o CEO e cofundador da Binance, Changpeng Zhao, informou que a corretora de criptomoedas está se preparando para criar uma sede centralizada a fim de agradar reguladores internacionais.

Nos últimos meses, a Binance foi alvo de alertas regulatórios de diversas jurisdições, incluindo os EUA, o Reino Unido, Hong Kong e países da União Europeia. Devido essas “turbulências” regulatórias e globais, a empresa pretende mudar seu discurso de “sede descentralizada”.

Durante a entrevista o CEO da corretora relatou problemas com reguladores:

“Há quatro anos, quando criamos [a Binance], queríamos adotar o modelo descentralizado, pois queríamos ter equipes descentralizadas em todos os lugares.”

“Porém, operamos uma corretora centralizada, que é uma grande parte de nosso negócio. Agora, percebemos que, para reguladores, precisamos ser centralizados.”

De acordo com Zhao, dizer aos reguladores que eles não têm uma sede poderia facilmente dar uma imagem negativa à Binance.

“São perguntas muito simples que os reguladores sempre nos fazem e nossa resposta é meio engraçada. Os reguladores nos perguntam onde está nossa sede e nossa resposta é “bom, não temos sede”.

“Isso não agrada os reguladores. Eles não sabem como trabalhar conosco. Às vezes, devem até achar que somos desonestos.”

“Reguladores esperam que exista uma estrutura centralizada. Para operarmos uma corretora centralizada, precisamos ser centralizados.” (Fonte: Money Times)

Confira a entrevista: Entrevista CEO da Binance

A Binance é uma bolsa global de criptomoedas que fornece uma plataforma para a negociação de mais de 100 moedas criptográficas. Desde o início de 2018, a Binance é considerada a maior exchange de criptomoedas do mundo em termos de volume de negociação.

Compartilhar.
continua depois da publicidade

Deixe seu comentário!