continua depois da publicidade

Sair da dívida, isso tem como acontecer? Se estiver endividado e achando que esse problema não tem mais solução, saiba que ele tem sim.

Uma das situações que todos gostariam de evitar e que é muito fácil de entrar é o endividamento.

Estamos em uma situação crítica em todo país relacionada a dívidas. Segundo pesquisas do setor de crédito, a maioria dos brasileiros está endividada.

O problema é que a dívida começa de maneira muito inocente. Compras parceladas, crédito de 0%, incentivo para tirar vantagem de um limite maior, empréstimo fácil, etc., o limite geralmente está disponível, mas quando chega a hora de pagar é que o problema começa.

Antes de considerar como se livrar dos problemas financeiros, vale a pena considerar como funciona o próprio mecanismo de criação de uma espiral de endividamento. Preste atenção para você se livrar logo disso ou poder evitar esses problemas no futuro.

Como isso começou?

O saldo da dívida não começa com problemas gigantescos. Começa muito normalmente e quanto mais cedo se acender a luz vermelha e dissermos “pare”, mais fácil será lidar com este problema.

As instituições financeiras nos tentam com ofertas interessantes, por isso ficamos felizes em usá-las. Afinal, não é muito, e ao mesmo tempo são os valores ideais para reparar o orçamento.

Se você pode obter um empréstimo tão rapidamente, por que não pegar outro. Como consequência, o anterior será reembolsado e a data de reembolso adiada.

À primeira vista, parece lógico, e é por isso que tantas pessoas caem nessa armadilha. Cada empréstimo subsequente envolve a necessidade de contrair um montante mais elevado. Às vezes, vários pedidos são feitos ao mesmo tempo, e não temos conhecimento do que está acontecendo, nós mesmos aumentamos o nosso endividamento e surge uma “espiral” de dívidas.

Não adianta fugir das dívidas: elas te acham!

Para começar a nos livrar das dívidas com sucesso, precisamos parar de fazer empréstimos. Esse círculo vicioso deve ser quebrado o mais rápido possível.

Além disso, não podemos esconder nossas cabeças na areia. O fato de não atendermos chamadas ou notificações não significa que os atrasos tenham desaparecido. Suas taxas de juros estão aumentando constantemente e os credores estão perdendo a paciência e além de ficar com o nome sujo a situação pode piorar e vir a ser resolvida na justiça.

A espiral da dívida é algo que pode ser superado, mas o primeiro passo decisivo deve ser dado que é: admitir seus problemas e decidir resolvê-los.

Como sair da dívida?

Quando chegarmos ao estágio em que estamos determinados a parar de enrolar a espiral, devemos conversar com nossos familiares.

Talvez tenhamos vergonha de termos dívidas e de nossa família e amigos não saberem o que estamos enfrentando. Se dissermos abertamente que não podemos ir ao cinema, a uma festa ou jantar fora, nossos familiares vão mostrar apoio, e isso ajuda muito.

Depois, precisamos fazer um balanço de despesas e todas as receitas do mês. Uma vez que decidimos que iremos pagar as dívidas, devemos honrá-lo. Antes de começarmos a falar com os credores, precisamos saber quais são nossas opções, quais valores são realistas.

O próximo passo é preparar uma lista de credores, juntamente com os valores que temos que devolver. Se tivermos muitos atrasos, pode ser um desafio difícil. Com atrasos mais antigos, os credores podem mudar e, por exemplo, em vez de uma empresa de crédito, devemos entrar em contato com uma empresa de cobrança de dívidas. O valor em si certamente também será maior do que o que pedimos emprestado.

Ao entrar em contato com cada um dos credores, o mais importante será a disposição para pagar. Se falarmos sobre nossa situação e mostrarmos que compensaremos, a pessoa do outro lado será mais favorável.

Economize o máximo que puder

Para conseguir dinheiro para se livrar de todas as dívidas, precisamos economizar. Comece anotando tudo o que comprar, todos os gastos diários, contas, etc.

Procure substituir determinados serviços ou produtos por algo mais barato, pelo menos durante o período de liquidação da dívida. Por exemplo, em vez de ir para o trabalho de carro, será mais barato andar de ônibus.

No entanto se ainda não houver dinheiro suficiente, vale a pena procurar por um trabalho extra. Atualmente, existem muitas ofertas de freelance, principalmente para trabalhos online, que você nem precisa ter gastos para sair de casa. Existem várias ideias na internet para começar uma renda extra.

Acompanhe seu desempenho regularmente

É muito importante ter uma prova visual da nossa evolução. Por isso procure uma maneira que te agrade para fazer anotações das suas dívidas.

Criar uma própria planilha pode ser uma boa opção. Anote constantemente o que entra em saldo e o que foi quitado com esse valor.

Crie metas para serem alcançadas em determinados períodos.

Isso poderá te fazer sentir mais livre de dívidas e também traz a sensação de que sua capacidade financeira está se recuperando.

Compartilhar.
continua depois da publicidade

Deixe seu comentário!