continua depois da publicidade

Após as crises hídricas devido à falta de chuva e o uso abusivo de energia elétrica, fator que vem ameaçando o fornecimento de energia para algumas regiões do país. Ontem (25), o governo anunciou uma “premiação” para consumidores residenciais, rurais, comerciais e industriais que conseguirem economizar energia elétrica — no entanto, as regras para o programa não foram divulgadas.

A informação foi dada pelo secretário de Energia Elétrica do Ministério de Minas e Energia, Christiano Vieira, durante entrevista coletiva de autoridades do setor elétrico, motivada pela crise hídrica que ameaça o fornecimento de energia.

Horas antes, o presidente Jair Bolsonaro já havia assinado um decreto que determina que os órgãos públicos federais deverão reduzir o consumo de energia de 10% a 20% entre setembro de 2021 e abril de 2022. As regras valem para órgãos da administração pública federal direta, autarquias e fundações. De acordo com o governo, a medida não engloba estatais.

Sobre a “premiação” para a economia do consumo as regras ainda não foram anunciadas. A expectativa é que os detalhes sejam divulgados em setembro.

O ministro Bento Albuquerque informou que a bonificação ainda está sendo estudada e que, até o momento, ainda não está definido crédito extraordinário para esse pagamento.

O objetivo é evitar que o país passe por apagões e tenha que recorrer ao racionamento compulsório de energia.

Compartilhar.
continua depois da publicidade

Deixe seu comentário!