continua depois da publicidade

Conforme anúncio realizado hoje (23) a empresa Virgin Orbit, lançadora de satélites de Richard Branson está em um processo de abertura de capital após uma fusão reversa com a NextGen Acquisition Corp. II, que avalia a nova empresa em US$ 3,2 bilhões.

Investidores como Boeing e AE Industrial Partners prometeram US$ 100 milhões à Virgin Orbit por meio de investimento privado no capital público.

Empresas de cheque em branco, também conhecidas como empresas de aquisição de propósito específico (SPACs), usam capital que captam por meio de ofertas iniciais (IPOs) para se fundir com uma empresa privada e abrir o capital.

A fusão com a Virgin Orbit deve ser concluída no final do ano. Suas ações serão negociadas na bolsa eletrônica Nasdaq sob o ticker “VORB”. A expectativa é que a operação forneça à nova empresa US$ 483 milhões em dinheiro.

A Virgin Orbit, que se desmembrou da empresa de turismo espacial de Branson, a Virgin Galactic, em 2017, foi ao espaço pela primeira vez em janeiro levando 10 satélites da Nasa à órbita, após uma tentativa mal sucedida ano passado.

A empresa é liderada pelo veterano da aviação Dan Hart, ex-executivo da Boeing. A unidade de serviços governamentais da Virgin Orbit, VOX Space LLC, está vendendo lançamentos ao Exército dos EUA. A empresa ganhou um contrato de 35 milhões de dólares da Força Espacial dos EUA para três missões ano passado.

Compartilhar.
continua depois da publicidade

Deixe seu comentário!